Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Passos de corrida

Um blog escrito para partilhar a todos os corredores as minhas experiências. Meu nome é Rui Alves e moro na Guarda, Portugal, onde desfruto do que considero ser um bom aliado dos treinos - altitude. Sou um Guarda Runner!

Passos de corrida

Um blog escrito para partilhar a todos os corredores as minhas experiências. Meu nome é Rui Alves e moro na Guarda, Portugal, onde desfruto do que considero ser um bom aliado dos treinos - altitude. Sou um Guarda Runner!

Meia Maratona da Guarda - Running Wonders e Guarda Runners

07.04.17 | Rui Alves
Dia 2 de Abril uma data a recordar pela realização da I Meia Maratona da Guarda. 
O Município desta cidade juntou-se à GlopalSport e conseguiu integrar esta cidade no circuito das Running Wonders. Para todos os amantes da corrida desta cidade (e não são poucos) viveu-se um misto de emoção intensa, ansiedade e alegria por ter esta prova na cidade.
Foi muito gratificante ver a praça da Sé cheia com 4000 participantes, divididos pelas 3 provas. O colorido foi intenso e as emoções estavam ao rubro antes da partida por toda animação criada.





A prova (meia maratona) com um declive anunciado de 390metros na sua extensão, teve muitas dificuldades que à primeira vista não seriam de prever. Mas tal como Paulo Gomes disse no inicio da prova à entrevista da TVI, esta será talvez a prova mais difícil do circuito Running Wonders.
Um pequenos resumo:
- Os primeiros 4 quilómetros foram um constante sobe e desce numa via em que a maioria é estrada de empedrado. Com uma dor numa das coxas optei por não forçar e manter a passada controlada e vigilante em relação ás surpresas das ruas.
Depois seguiram-se 4 quilómetros de descida muito acentuada que como previa provoca um elevado desgaste muscular. Deixar a passada ser fluída e sem grandes impactos foi a minha estratégia para não ser tão penoso, nem ter algum aumento da dor na parte final da prova. 
A partir do 8º quilometro tivemos que nos preparar para a subida para o Alvendre, que não sendo muito acentuada, depois da descida obriga a uma adaptação física e psicológica para o esforço que falta. Foram 3,5 km de subida quase constante que depois foram compensados no regresso, embora a pequena subida para a rotunda da Mão já não se conseguiu fazer com a mesma frescura que anteriormente.    
A partir dos 14.5 até aos 18 (ida e regresso da Quinta das Covas) metade do caminho é empedrado muito irregular que com o desgaste não foi nada agradável de correr. Nesta fase valeu imenso o apoio de todos os amigos ao longo da estrada, e muito mais ainda o gesto amigo do António Terras, com um abastecimento de água improvisado. (Em breve passo aí para te dar um abraço e beber umas minis). 
Depois foi só mais 1 a descer, uma nova rampa de empedrado, com uma volta pelo bairro da Estação (empedrado de novo) e descida até ao Polis, que nesta fase já não há dor que atrapalhe o ritmo mais forte.
  
Foi muito bom chegar ao Polis e ver a enorme moldura humana que nos esperava, desconhecidos, amigos e família. 
1:27:04 foi o tempo possível e tendo em conta as dificuldades e a minha forma deixou-me bastante satisfeito. Mais satisfeito ainda quando soube que tinha sido 20º na geral e 2º nos M45 atrás do meu amigo Fernando Santos.
Aliás os atletas da região da Guarda estiveram em muito bom plano nesta prova, com destaque para o 2º Lugar do Paulo Gomes, atrás do Amarantino Rui Teixeira. O Paulo que tudo fez para tentar vencer a prova, endurecendo a corrida, mas não foi possível porque de facto o Rui Teixeira esteve muito forte. 
A Inês Monteiro dominou a prova de principio ao fim não deixando os crédito por mão alheias mostrando a classe de grande campeã que é, até no "pequeno" detalhe de sofrer pela chegada da Ana Gomes (Nia), que viria a ocupar a terceira posição. 
Nos 10km José Morgado e Cesário Simões do CAS foram 1 e 3º enquanto que a Patricia Rosado do Vidigalense (Mas que se mudou para a nossa cidade recentemente) foi primeira classificada e a Lurdes Monteiro em representação da CPMangualde segunda.

Um pódio histórico para a região e que tanto orgulha os da terra:


Uma palavra especial para todos os Guarda Runners. Este grupo de corredores mostrou-se muito dinâmico na divulgação da prova e na participação da mesma. Ficou evidente que há muitas potencialidades para o futuro e se forem aproveitadas todas as sinergias talvez surge algo de muito bom.



Um grupo de atletas que vão superando os seus objectivos, que se vão ajudando, que partilham experiências e que acima de tudo têm paixão pela corrida e pelo desporto. 
Afinal é assim se fazem os melhores "Passos de Corrida", certo?