Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Passos de corrida

Um blog escrito para partilhar a todos os corredores as minhas experiências. Meu nome é Rui Alves e moro na Guarda, Portugal, onde desfruto do que considero ser um bom aliado dos treinos - altitude. Sou um Guarda Runner!

Passos de corrida

Um blog escrito para partilhar a todos os corredores as minhas experiências. Meu nome é Rui Alves e moro na Guarda, Portugal, onde desfruto do que considero ser um bom aliado dos treinos - altitude. Sou um Guarda Runner!

1555 escadas de pura diversão - E eu com Inveja...

27.01.18 | Rui Alves
Não raras vezes fiquei com inveja de não ter participado em provas ou treinos pelos mais variados motivos. No entanto hoje terá sido o ponto alto desse sentimento por algumas razões simples que passo a explicar.
Primeiro porque esta iniciativa, treino, desafio ou que lhe quiserem chamar, surgiu de uma forma espontânea pelo meu caríssimo amigo Sérgio Currais, que das mais inesperadas ideias que por vezes ou sempre lhe ocorrem, não poderia ter uma mais bem conseguida.
Depois porque o próprio fez um cartaz que é fantástico e é uma belíssima homenagem a um dos mais belos grafites do país ou mesmo do mundo. 


E por último porque esta iniciativa reuniu um número elevado de Guarda Runners cheios de alegria e motivação para concluírem esta prova, desafio ou que lhe quiserem chamar, subindo um percurso exigente com 1555 escadas, mostrando a fibra de que são feitos.
A todos os parabéns por terem desfrutado deste dia magnifico...










2018 - Lesão, Paragem, Recuperação e Regresso

17.01.18 | Rui Alves
2018 não começou da melhor forma para mim, pois ainda não recuperei na totalidade da lesão que me perseguiu em toda a preparação da Maratona do Porto. 
No entanto esta paragem tem servido para pessoalmente determinar alguns erros e constatar alguns factos muito importantes a ter em conta no futuro. 
Ter feito todo o trabalho para a Maratona do Porto lesionado, foi, pode-se dizer, um disparate. 
A vontade foi maior, e em igual proporção, o erro também. 
Ter desistido teria sido mais razoável, mas o que lá vai lá vai....


Desde meados de Novembro que as sapatilhas ficaram a um canto. Dando inicio a uma fase essencialmente de recuperação e descanso,
mas onde o descanso se foi tornando também preguiça, muito por culpa de este período coincidir com épocas festivas.
Esta alteração forte de hábitos diários levaram a alguns resultados que são fortemente importantes:
Aumento de peso - Passei dos 72kg para 77 em 2 meses.
Aumento do ritmo cardíaco - No inicio de Novembro a frequência cardíaca em repouso era de 39 / 40 bpm e agora está nos 50 / 55 bpm, e em corrida aumentaram em cerca de 20 bpm comparando com o final do ano.
Houve portanto um decréscimo de forma física muito acentuado. 
A parte positiva é que fui acompanhado no tratamento da lesão por uma profissional (Obrigado Patrícia Rosado) que conhece bem o mundo da corrida e que foi muito importante para que eu encontrasse uma estratégia de exercícios que me ajudaram, e continuam a ajudar, imenso na recuperação. 

Mas uma lesão significa ter que se parar com todas as actividades?
Não! Uma paragem por completo aumenta a quebra de forma física mais rapidamente sendo mais difícil de retomar depois índices de forma mais positivos. (Não sigam o meu exemplo)
O que fazer então?
Há sempre alternativas à corrida, como o ciclismo, o ginásio e na nossa cidade um óptimo desporto sem impacto que é a natação. Para quem quiser manter a corrida no treino pode sempre fazer Aqua running / Aqua Jogging que eu recomendo e gosto de fazer.
No entanto é fundamental também ter acompanhamento especializado na reabilitação da lesão, de forma a que seja encontrado melhor método de reabilitação.  


Agora o plano (com objectivo final - Porto 2018) agora é retomar as rotinas semanais de corrida, e para melhorar a capacidade aeróbica, e este ano, integrar nas rotinas semanais o reforço muscular.

 Mas isso são outros "Passos" que publicarei mais a frente...







Saldos - Kalenji SD e LD por 35€

02.01.18 | Rui Alves
Os saldos são por vezes uma boa oportunidade de adquirir bons produtos por preços muito interessantes e atractivos.
Em Março de 2017 tive a oportunidade de experimentar as Kalenji LD, aquando da realização da Meia Maratona da Guarda, numa actividade promotora de apresentação das mesmas pela Decathlon.
Uma sapatilha para mim bem confortável, com bom amortecimento e com um drop de 10mm que me agrada particularmente.
Em comparação com o modelo anterior parecem-me um pouco menos respiráveis no entanto fico com a sensação que são mais resistentes ao desgaste que a versão anterior.
O conceito de amortecimento K-ring na zona do calcanhar dá um óptimo amortecimento ideal para longas distancias.
O modelo SD também está em promoção pelo mesmo preço, com um peso inferior (280gr vs 330gr das LD), são ideais para distâncias mais curtas dado que têm menos amortecimento.
Para quem procura umas sapatilhas com excelente relação qualidade preço fica aqui a minha recomendação, com uma enorme vantagem associada, que é a Decathlon dá garantia de satisfação, ou seja se por algum motivo não ficarem satisfeitos podem sempre pedir a devolução ou troca.




Uma excelente oportunidade de compra e boa maneira de começar 2018 com promoções.
Apesar de lesionado não deixei escapar esta oportunidade.
(As minhas Kalenji LD do anterior modelo fizeram mais de 1000km sem grande desgaste)