Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Passos de corrida

Um blog escrito para partilhar a todos os corredores as minhas experiências. Meu nome é Rui Alves e moro na Guarda, Portugal, onde desfruto do que considero ser um bom aliado dos treinos - altitude. Sou um Guarda Runner!

Passos de corrida

Um blog escrito para partilhar a todos os corredores as minhas experiências. Meu nome é Rui Alves e moro na Guarda, Portugal, onde desfruto do que considero ser um bom aliado dos treinos - altitude. Sou um Guarda Runner!

Corrida do conhecimento deveria ser corrida da AMIZADE

26.10.18 | Rui Alves
Dia 21/10/2018 realizou-se a EDP Running Wonders de Coimbra. Esta competição que engloba 3 provas (caminhada, corrida de 10km e meia maratona) tem início na Universidade de Coimbra (Património Mundial da humanidade pela UNESCO). 
Mas sendo aí um dos pontos altos da prova, será que é o destaque desta competição? Certamente que não e passo a explicar-me.



É precisamente na margem oposta à universidade, (onde imponente não deixa de estar presente), que pelo segundo ano consecutivo se une um dos melhores valores que mais respeito no desporto e em particular na corrida. A amizade.
Pelo segundo ano no final destas provas os atletas GuardaRunners juntaram-se para um almoço convívio. 
No mesmo espaço partilha-se a alegria das conquistas, a desilusão dum dia menos bom, mas acima de tudo o prazer de estarmos juntos. E neste momento a única coisa que realmente importa é a simplicidade e felicidade de estarmos juntos. 


Esta união já é fruto do facto de treinarmos juntos, de conhecermos os objectivos de cada um e de os respeitarmos. 
Somos também um grupo que já é uma força viva da cidade da Guarda (com mérito da direcção) com relevância na cidade na promoção da prática de desporto, em particular do atletismo.
Há momentos que quando captados evidenciam claramente este espírito de equipa num desporto que a maioria pensa que é individual:




O percurso da prova não é tão acessível como possa parecer, mais porque, ao contrário do que se possa pensar, os primeiros 4 quilómetros sendo maioritariamente em descida acentuada provocam um desgaste que se nota a posteriori ao longo da prova. Positivamente a estrada no parque foi arranjada com piso novo o que tornou mais agradável a corrida este ano em comparação com o ano passado. 

No entanto se houvesse alguma dificuldade em ultrapassar qualquer momento da corrida tínhamos disponível (e desde já o meu agradecimento à autarquia), o autocarro para nos levar.




A vitória na meia maratona foi conseguida pelo António Rocha mas teve que fazer um sprint final fortíssimo (como se pode verificar abaixo) para conseguir ultrapassar a GuardaRunner Paula Alves no dia da  sua estreia em provas. 

Em femininos a Inês Monteiro conseguiu também a vitória na Meia Maratona. 

No próximo ano espero que haja oportunidade para fazer mais provas com este espírito de camaradagem e AMIZADE, porque isso é ser um GuardaRunner.

Quanto a minha prova essa foi dentro do que planeei rumo ao Porto, mas isso são outros "Passos de corrida".


Filiação / Cartão Runner e transferências

23.10.18 | Rui Alves
Para os mais distraídos e para os atletas que possam eventualmente estar interessados em se filiarem fica o alerta que o período de filiação na FPA termina a 31 de Outubro de 2018.
Fazer a filiação na FPA de atletismo não é em si mesmo um processo nada complicado. Basta aceder ao site da Federação Portuguesa de Atletismo e "clicar" em atletas:



Depois é fazer o registo na plataforma lince.

Depois do registo feito o processo passa para a AAG (quem se registe cá) ou outra, que trata de receber a certidão de medicina desportiva do atleta necessário para que seja activo o seguro desportivo. 
Quem quiser ter acesso a toda informação relativa aos seguro, está disponível na página da FPA:

Esta mais valia do seguro é um aspecto muito importante porque é mais fácil prevenir e ter formas mais seguras de tratar eventuais lesões da actividade desportiva, do que em caso de lesão ou acidente ter que suportar todos os encargos. Claro que o melhor será não ter lesões.

Uma outra forma de ter também acesso a seguro pela FPA é aderir ao cartão Runner também disponível pelo site da federação.
Este cartão tem também protocolos com outras entidades para descontos, embora com um custo mais elevado do que a filiação como atleta.

Agora vou tratar da minha transferência antes que acabe o prazo... 

30ª Meia Maratona de Ovar - Porque gosto tanto de cá vir

17.10.18 | Rui Alves
Realizou-se no dia 07 de Outubro a 30ª Meia Maratona Cidade de Ovar.
Pelo 4º ano consecutivo marquei presença nesta prova que é uma das provas onde já faço questão de estar presente e que considero das melhores provas do país. Este ano mais uma vez incorporada novamente no meu plano de treino para a Maratona do Porto, acabou por ser um dia memorável onde superei o meu recorde pessoal à meia maratona, uma marca que à meses atrás jamais pensaria alcançar.
Mas esta corrida tem outros aspectos que se tornam muito importantes a considerar para quem gosta de seleccionar as suas provas anuais: 


O percurso é rápido um pouco sinuoso e com ligeiro sobe e desce nos primeiros 6 km por percorrermos as ruas do interior da cidade. Para quem esteja bem posicionado na partida, não terá grande dificuldade, mas os demais terão alguns problemas em estabilizar um ritmo rápido e constante. A partir do oitavo quilometro, depois de ultrapassada a maior ligeira subida é sempre plano e descida, nas duas avenidas que levam ao Furadouro, e no regresso com passagem ao lado da ria até ao quilometro 19. Na ponta final mais um pouco de dificuldade ascendente, mas já é muito próximo do final.


O ambiente é fantástico quer por ser uma prova mítica, das mais antigas do país, mas também porque a cidade se envolve muito na prova, apoiando constantemente os atletas, em particular no inicio e fim da prova (por ser no centro da cidade), mas também no Furadouro (para mim o momento alto da corrida), onde as pessoas e o mar nos dão a energia necessária para o que falta da prova.


Os abastecimentos e brindes são do melhor que encontrei nas várias provas que fiz. A organização (AFIS e todos que se associam a esta prova) estão de parabéns pela forma como tratam todos os atletas nas mais variadas provas. Abastecimentos com água e esponjas aos 5, 10, 15 e 20 km's, e no final um conjunto vasto de brindes que dão para restabelecer as energias gastas nesta prova e sobra para mais duas ou três seguintes.
E claro os delicioso Pão-de-ló, que só de lembrar já dá água na boca.



Encontrar amigos e grandes é também um dos pontos altos desta prova que junta corredores e amantes da modalidade do Norte a Sul do País. E há os atletas e amigos que nos acompanham e muito bem nestas andanças.


Quanto aos vencedores foram da meia maratona:
Masculinos: 
1º Nuno Lopes – SCP – 01:03:57
2º Rui Pinto – SLB – 01:04:51
2º Licínio Pimentel – SCP – 01:05:01

Femininos
1ª Catarina Ribeiro – SCP – 01:11:09
2ª Inês Monteiro – SCP – 01:11:35
3ª Carla Martinho – RD Águeda – 01:14:16

Claro que o meu destaque vai para o segundo lugar da Inês Monteiro e também o 3º Lugar em veteranas da Sabina Neca, as grandes atletas da terra que admiro:



Como critica fica o facto de nos prémios haver discriminação entre as categorias existentes nos masculinos e o femininos. Não me parece fazer sentido que havendo necessidade de cada vez mais envolver as mulheres nas práticas desportivas, haja no sector masculino escalões de veteranos por idades e nos femininos não. A questão de igualdade entre género tem que ser debelada numa prova desta categoria.

Para recordar fica o meu registo de 1:23:02, 140º da geral e 20º M45 que me deixa particularmente feliz e com pensamento positivo.



Agora é desfrutar do que falta treinar, participar na Meia Maratona de Coimbra com os fantásticos atletas Guarda Runners, e pensar que Porto é já ali...
Mas Isso são outros Passos de Corrida...